Dermolipectomia da Coxa | Clínica D'Alo
A Clínica D’Aló, liderada pelo cirurgião plástico Leonardo D’Aló, trabalha para cuidar do bem-estar dos pacientes, traduzindo seus anseios e expectativas em resultados.
leonardo dalo, clinica, cirurgia plastica, porto alegre
15580
page-template-default,page,page-id-15580,ajax_updown,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-16.3,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.5,vc_responsive

Dermolipectomia da Coxa

A flacidez nesta região do corpo surge devido ao excesso de pele formado pelo estiramento durante período de sobrepeso, sendo indicada a cirurgia de dermolipectomia de coxas para resolver o problema. O procedimento dura em média quatro horas, com período de internação de um a dois dias. Dependendo do caso, poderá ser associada à lipoescultura, ou até mesmo ser realizada junto à dermolipectomia abdominal.

A cirurgia é feita com anestesia peridural ou geral. Após sua realização, o paciente deve evitar o excesso de movimentos, principalmente das pernas, porque a cicatriz se encontra próximo à virilha. Banhos de corpo inteiro somente são recomendados após dois dias da realização da cirurgia.

A cicatriz resultante da cirurgia localiza-se na virilha, estendendo-se posteriormente até o sulco subglúteo, podendo apresentar maior ou menor extensão, dependendo do volume de pele excedente a ser retirado. Ao realizar o procedimento, o cirurgião planeja que a cicatriz fique escondida sob as roupas de banho.

Nos primeiros meses, a raiz da coxa apresenta uma insensibilidade relativa e está sujeita a “inchaço”, que regridem espontaneamente. Com o decorrer do tempo e o auxílio da drenagem linfática, o paciente poderá conferir o resultado definitivo da cirurgia. Um ano após a cirurgia é o período necessário para visualizar os resultados da dermolipectomia de coxas.

Por ser uma cirurgia de porte expressivo, exige rigorosos cuidados pós-operatórios, devido ao posicionamento e tensão da cicatriz.